(85) 99275-4260
marketingproativajr@gmail.com
UFC - Campus do Pici, Bloco 711
Mídias Sociais:

3 Dicas para analisar sua concorrência

Você conhece a sua concorrência? Sabe analisar a sua posição em relação a dos seus concorrentes no mercado? Gostaria de conhecer algumas ferramentas que auxiliem para analisar a concorrência no seu ramo de negócios e as suas vantagens competitivas?

Sabe-se que o mercado brasileiro está cada vez mais competitivo. Todavia, o conhecimento dos seus concorrentes é fundamental para a formulação de estratégias que alavanquem o rendimento e a visibilidade da sua marca.

Caso você não saiba como fazer isso, fica tranquilo. Neste artigo, você vai aprender de uma maneira simples e didática, quais são as 3 ferramentas principais para analisar a sua concorrência.

Neste artigo você irá aprender sobre:

  • Por que analisar a concorrência?
  • Matriz SWOT
  • 5 Forças de Porter
  • Cliente Oculto

Tempo de leitura: 6 minutos

Por que analisar a concorrência?

Como dito acima, o conhecimento de outras empresas que prestam serviços semelhantes à sua é de suma importância para entender qual a posição da sua organização no mercado que atua, bem como quais vantagens e desvantagens competitivas você possui em relação aos seus concorrentes, além de quais são as oportunidades e ameaças que a sua empresa está sujeita no ambiente externo.

Deste modo, há como encontrar informações, dados e indicadores que apontam o que a empresa faz para se destacar no mercado, bem como a sua comunicação com o público-alvo, ou ainda como a divulgação de seus produtos e os resultados que serão obtidos.

Tudo isso é fundamental para a elaboração de um bom Planejamento Estratégico e, a partir disso, vamos entender um pouco mais sobre três ferramentas fundamentais para harmonizar o ambiente interno e o externo, sendo esta a etapa que ocorre antes da formulação dos planos de ação: a matriz SWOT, as cinco forças de Porter e o cliente oculto.

Matriz SWOT:

A matriz SWOT, também conhecida como matriz FOFA, é uma ferramenta gerencial que examina o ambiente interno (forças e fraquezas) e externo (oportunidades e ameaças) de uma organização. A sigla “SWOT” faz referência às iniciais das palavras Strengths, que significa forças, Weaknesses, que significa fraquezas, Opportunities, que significa oportunidades e Threats, que significa ameaças.

A análise SWOT é uma matriz de quatro campos, os quais buscam definir quais características da empresa são forças, fraquezas, oportunidades ou ameaças. Nesse sentido, o formato de matriz tem como finalidade facilitar a visualização e o entendimento daqueles que utilizam a ferramenta.

Se quiser aprender mais sobre Matriz SWOT leia este artigo da Endeavor.

5 Forças de Porter:

De antemão, a aplicação desta ferramenta na realidade de uma empresa pode ser o grande diferencial capaz de auxiliar a liderança no estabelecimento dos seus objetivos, assim como das suas metas e até mesmo do seu posicionamento de marca.

A princípio, a possibilidade de avaliar com clareza fatores que são imutáveis, independentemente do tamanho e do segmento da empresa, facilita o processo de identificação de falhas e oportunidades, que são exploradas como um diferencial competitivo, desta forma garantindo o sucesso da organização.

As cinco forças de Porter são as seguintes,

  1. Rivalidade entre concorrentes: analisa o grau de competição existente e leva em consideração a quantidade de empresas no setor.
  2. Poder de barganha dos fornecedores: analisa a capacidade de negociar, a quantidade de fornecedores e o seu relacionamento com a empresa.
  3. Poder de barganha dos clientes: analisa a capacidade que os compradores têm de negociação e controle de preços.
  4. Ameaça de novos concorrentes: analisa o nível de dificuldade para vencer novos competidores.
  5. Ameaça de novos produtos ou serviços: analisa quais são os novos produtos ou serviços, do mesmo modo que as novas inovações do mercado.

Ao mesmo tempo, existe ainda uma sexta força, a Complementaridade, que analisa quando um produto ou serviço pode se beneficiar grandemente ao ter sua comercialização junto de outro.

Cliente Oculto:

A utilização do cliente oculto ocorre em duas frentes: para avaliar o seu próprio negócio ou para analisar as empresas competidoras. Neste tópico, estudaremos esta ferramenta relacionada à concorrência, porém a aplicação para a sua própria empresa é semelhante.

Ao passo que, esta metodologia consiste em utilizar uma pessoa conhecida e de confiança da empresa, sendo esta um funcionário, um sócio ou até mesmo um consultor. Nesse sentido, o cliente oculto vai ao estabelecimento concorrente e avalia a qualidade do serviço ou produto para obter informações.

Conclusão:

Em síntese é necessária a utilização das ferramentas apresentadas para o conhecimento da concorrência. Deste modo, enxerga-se com mais clareza as vantagens e desvantagens competitivas, para assim formular planos de ação direcionados a melhorar a competitividade e os resultados.

Portanto, se você pretende potencializar vantagens competitivas ou estruturar planos de ação para maior visibilidade da sua marca, um Planejamento estratégico pode ser o que você procura. Afinal, para gerar o crescimento que o seu negócio precisa faz-se necessário o uso do conhecimento acerca da concorrência a seu favor. Quer entender melhor como podemos te ajudar? Entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

Review

*