(85) 99917-7000
marketingproativajr@gmail.com
UFC - Campus do Pici, Bloco 711
Mídias Sociais:

7 desperdícios evitados pela otimização de processos

Você sabe o que é desperdício? É tudo que consome recursos, mas não agrega valor ao cliente. Os “7 tipos de desperdício” é um conceito que foi desenvolvido no sistema Toyota, que deu origem à filosofia Lean Manufacturing (Manufatura Enxuta). De acordo com esse conceito, existem 7 principais tipos de desperdício que afetam uma empresa e que devem ser evitados ao máximo.

Você vai aprender sobre:

  • Por que evitar desperdícios
  • Desperdícios que uma empresa pode conter
  • Como eliminar esses desperdícios

Tempo de leitura: 4 minutos

Por que evitar desperdícios?

 É fato que o aumento da lucratividade de uma empresa se dá, principalmente, pela redução de custos. Portanto eliminar seus desperdícios é essencial para a competitividade de mercado de qualquer empresa. Assim, se você deseja tornar a sua organização mais lucrativa e competitiva, não perca as dicas a seguir: 

Produção em excesso

Tal desperdício, ocorre quando há maior produção do que a empresa pode vender. Por muitos estudiosos é considerado o pior de todos, por dar origem a outros desperdícios. Isso acontece, uma vez que o estoque é um ativo de valor. É essencial que a produção atenda exatamente o que é demandado pelo cliente. Com isso, seriam evitados custos desnecessários como, por exemplo, com o mantimento de produtos em estoque.

Espera

É resultante da ociosidade de pessoas e máquinas, isto é, pessoas paradas e máquinas que são obrigadas a esperar. Muitas vezes, isso de dá por causa de atrasos na chegada de materiais ou disponibilidade de recursos, incluindo informações. É um gargalo extremamente prejudicial para o lead time da produção, ou seja, adiciona tempo desnecessário ao processo de produção.  

Processamento desnecessário

É ocasionado por ações feitas durante a produção que são desnecessárias para agregação de valor do produto. Assim, elas serem facilmente eliminadas sem prejudicar o processo de produção. Por exemplo, etapas adicionais que não aumentam a qualidade do produto. Ou mesmo, etapas que faziam sentido antes e que por mudanças na produção, não fazem mais porém continuam sendo feitas.  

Estoque

A produção feita além do que a organização realmente precisa para gerar a proposta de valor para o cliente acaba gerando o acúmulo de produtos, constituindo assim, o estoque. Este problema também ocorre em organizações que trabalham com a produção de serviços quando estas direcionam seus custos para algo que não chega ao consumidor final. É importante saber que estoque não é somente aquilo que não é consumido pelo cliente, mas, também, é tudo que acaba não sendo repassado para a etapa seguinte em uma linha de produção.

Transporte

Quando uma organização tem custos direcionados aos transportes, por exemplo, de matérias primas, estes, geralmente, são muito altos. Estes transportes acontecem internamente ou externamente e, em algumas empresas, acabam sendo necessários em ambas vertentes. Muitas vezes essas movimentações são desnecessárias, pois são geradas somente por fluxos de produção incompletos ou grandes distâncias entre o local de armazenamento de matérias primas e as linhas produtivas.

Movimentação

As movimentações desnecessárias dos funcionários de uma organização dentro do ambiente de trabalho são consideradas um grande desperdício de tempo, pois muitas vezes ocorrem para realização de atividades que não irão agregar valor ao produto final. Além disso, grande parte da necessidade dessas movimentações frequentes são causadas por um mal planejamento do layout do ambiente de trabalho onde as operações produtivas são realizadas, como a distância entre os setores de produção.

Correção: 

Retrabalho é um dos desperdícios mais alarmantes dentro de um processo de produção. Isso acontece, pois envolve não só o prejuízo relacionado a matéria prima, mas também a perda de tempo ao ter que corrigir algo que foi feito de modo errado. Assim, a correção é um fator recorrente em processos produtivos que contêm muitas falhas que podem ser geradas por diversas origens. Um exemplo disso, é a falta de qualificação da mão de obra ou uma eventual divisão incorreta das etapas de produção.

Conclusão

Traçar estratégias para reduzir ou eliminar os desperdícios em uma empresa é fundamental para garantir a eficiência e eficácia dos processos produtivos de produtos ou serviços. Através da análise dos 7 desperdícios abordados anteriormente é possível identificar certas falhas em alguns processos do dia a dia. Porém muitas vezes é difícil detectar a qual etapa elas pertencem, pois ficam disfarçadas de vários modos. Desse modo, se na sua empresa ocorre algum tipo desses desperdícios, talvez seja necessário re-mapear seus processos. Por fim, a Proativa Jr atua trazendo soluções em Engenharia de Produção, e pode te ajudar. Faça já o nosso diagnóstico gratuito!

Deixe uma resposta

Review

*